25 June 2010

Davi x Globo

Hoje foi um dia que, se não terá lá uma grande importância histórica, ficou marcado como aquele no qual algumas pessoas resolveram manifestar sua insatisfação contra um grande operador de mídia no Brasil. Através do Twitter elas resolveram passar o recado de que estão insatisfeitas com a hegemonia, com a programação pobre e com as ofertas de sonhos baratos globais. Uma emissora que pouco contribui para o desenvolvimento igualitário do país, do contrário, trabalha a favor de sua própria manutenção enquanto império das telecomunicações. Amiga de grupos conservadores, dos velhos políticos, das velhas práticas políticas e de uma democracia sem representação popular.


O "dia sem globo" foi uma manifestação que nasceu em resposta ao canal aberto de comunicação dos marinhos e sua tentativa de ditar como deveria ser a conduta do técnico da seleção brasileira de futebol na Copa. Os motivos da reprimenda global inspirou variados sites e blogs na internet. A manifestação conclamava as pessoas que usam Twitter a não assistir o canal durante as 24H do dia 25/06, boicotando a emissora justamente em um dia em que ela teria elevada audiência em virtude do jogo da seleção. Ao longo de toda esta semana a tag #diasemglobo foi bem citada no Twitter chegando a figurar entre os tópicos mais comentados em vários momentos. A empolgação quanto aos efeitos do protesto foi grande não só entre os usuários do Twitter mas também por parte de alguns veículos de mídia. Talvez tenha de fato assustado alguém. Afinal seria um ato bem à moda da era da internet onde era necessário tão somente apertar um botão de um controle remoto para que os efeitos fossem sentidos.

Contudo, entre os twitteiros a empolgação com a campanha ao longo deste dia ficou dividida entre aqueles que esperavam seu fracasso e os que apostavam em seu sucesso. Foi notável a quantidade de pessoas no twitter que criticavam a manifestação, desdenhavam do ato, faziam chacotas. O fato da tag não ter aparecido nos "trending topics" perdendo para personagens globais era um indicativo de que a adesão à campanha poderia não ter sido tão significativa como alguns esperavam e outros temiam. Ao saírem os resultados da pesquisa de audiência ficou aparente a larga vantagem que Golias teria. Mas informações estatísticas necessitam ser digeridas através de boa interpretação. É fato que a emissora obteve uma grande audiência, entretanto é inegável também que sua concorrente teve um aumento de cerca de 33% do seu "share". Coincidências? Os números da audiência também mostram um "mais do mesmo". A confirmação de que a televisão brasileira é centralizada, monopolizada por um único canal. Um grande absurdo se pensarmos que ela se mantém em um espaço público.

A despeito do "fracasso" da manifestação quanto a redução da audiência da Tv Golias avalio que o ato foi vitorioso. O primeiro sucesso foi mostrar que a insatisfação ainda leva brasileiros a se organizarem para manifestar contra o que lhes incomodam. Foi uma pequena fagulha. Contudo, quem sabe não surjam mais fagulhas, e quem sabe ainda se uma dessas futuras fagulhas não achem um substrato mais inflamável? Temos que ponderar também que são aproximadamente 50 anos de história de manipulação e lavagem cerebral contra uma organização rarefeita de 4 ou 5 dias. Considerem estes efeitos ao avaliar os números da audiência e pergunto: de quem foi o maior fracasso? Também não há como negar que a confrontação foi assimétrica. A análise de perdas e ganhos em um conflito desta natureza muda bastante, não? As notícias do "fracasso" da manifestação por parte de veículos de mídia como por exemplo em blogs da Veja e no Portal Exame foi para mim como o relato de um alívio de quem passou por um mal súbito; poderia ter sido um grande mal, mas passou. Ufa passou! Ou como a comemoração de vitória depois do time ter jogado mal, mas ter conseguido a vitória com um gol aos 45 minutos do segundo tempo. Não há como negar que a repercussão também foi importante, sendo feita inclusive fora do Brasil.

Outro fato interessante de notar foi a repercussão da manifestação dada pela imprensa nos dias anteriores (por exemplo aqui, aqui e aqui). Ficou claro que havia uma certa ansiedade por parte da mídia sobre os efeitos da campanha, esperavam que fosse um sucesso? Se sim porque apostaram? Por que dar importância a um movimento no qual não havia um grupo responsável por sua organização? Que entidade é essa que fracassou? São perguntas importantes a serem respondidas.

Finalmente reflito o que aconteceu com a juventude que deveria ser o caldeirão efervescente, o celeiro da revolta? Faço minhas conjecturas... estamos sofrendo os efeitos de uma "era de vazios"?

3 comments:

Roberta Sampaio said...

Okey,a globo não é nenhuma santa,mas " ditar como deveria ser a conduta" ? É um pouco demais acho eu. Você se manifestar contra todo o sistema da globo,ainda vá lá,mas ela não quis ditar nada. Eu, sem globo,achei patético o técnico,não porquê foi a um repórter,mas simplesmente por acompanhar o trabalho do Dunga,acredito que ele deveria ter se mantido superior e provado com o trabalho. Não se tornando um adolescente sem maturidade. Eu sinceramente não queria ver aquilo nem do técnico nem do presidente do Brasil,acho que nessa questão de postura a gente ainda tem muito a aprender.Imagem importa sim,por mais que queiram dizer que não, e a gente é responsável pelo que " se vende".
É verdade que é necessário um maior senso crítico do brasileiro,e dos jovens principalmente,aí eu me incluo,mas acho sim que se focar na globo a grande maléfica da mídia brasileira( ironia,se note) é tapar o sol com uma peneira. A questão não é somente a globo! É todo um sistema de ensino,de jornalismo que é desenvolvido,da falta de projetos criativos,etc.Por isso,apesar de achar legal surgir uma manifestação,não fui a favor disso,porquê simplesmente não concordo com o ponto. Por quê não acredito que seja isso que vá fazer a diferença. Já ficou tão claro,através do cala a boca galvão,por exemplo, do que o brasileiro é capaz de provocar quando se junta e decide,porquê não usar isso em prol de algo REALMENTE grande e necessário ao país? Porquê a gente não viu uma tag em favor do projeto ficha limpa,que foi aprovado de maneira meio torta?Ou se teve,porquê tão pequena?Porquê não foi o 1o cala a boca galvão? Foi feita a campanha em prol do nordeste e que só cresceu depois do noticiamento da globo,o que independente da postura,ajudou essas pessoas.
Ai é o meu ponto,eu não concordo com mais uma manifestação sem muito sentido que não produza realmente algo útil pro brasileiro mesmo. Não gosto dessa visão de a grande indústria maléfica,porquÊ a globo,veja só,não é a única! Eu não acredito mais nessa visão utópica,as vezes, e acredito que a gente tem que produzir em cima do que a gente tem,se manifestar em favor da gente daqui,e não de fora.
Enfim,bom o texto, apesar de não concordar de todo,nem com o ponto,está bem colocado. =)

conradopreto said...

Roberta, obrigado pelo comentário.

Quanto ao "ditar como deveria ser a conduta do treinador" basta assistir com bastante atenção àquele editorial do que o Tadeu leu no fantástico. Convenhamos, a globo não é lá a mais indicada para lições de moral.

Acredito que não existam limites para a quantidade de manifestações. Ao mesmo tempo estou certo que todas as sugestões de manifestação que você fez não são mutuamente exclusivas, portanto o fato de uma manifestação existir não impede que outras existam.

Na minha opinião a desqualificação do #diasemglobo pela necessidade de outras manifestações também não cola. Ademais, para que imputar nos outros, no distante, a responsabilidade de erguer uma bandeira de causa? Você poderia ter encabeçado as manifestações que cita e que acha mais importante que o dia sem globo. Quero dizer com isso que cada um pode ser tão ativo na história quanto a pessoa que iniciou o protesto.

Achei interessante sua opinião e parabenizo você pela maneira democrática e respeitosa com a qual manifestou sua contrariedade. É assim que poderemos crescer com as diferenças.
ABS,
CP

Roberta Sampaio said...

Olha,independente da globo,eu acho o Tadeu um bom profissional e ele se posicionar diante disso é mais que normal.A questão pra mim é que não tem essa de a grande globo maléfica,que tá me dando lição de moral,a questão não é de onde vem,mas que foi meio patético a posição do dunga,como ele colocou isso,foi sim.
Não encabecei nenhuma dessas campanhas pelo simples fato que tenho muito pra crescer,me informar,não ganho um real rasgado e boa parte do tempo que fico aqui,na verdade,é tempo "livre". Isso não me impediria de criar nada,mas não me sinto completamente capaz de criar algo grande do tipo.Mesmo porquê boa parte do meu dia está ocupado com aula e estudo,ou seja,pra fazer uma causa você tem que ter tempo pra se doar a ela.
Eu não acredito no dia sem globo,não pelas outras coisas,veja bem,mas eu realmente não vejo sentido.Falei das outras coisas como forma de mostrar que a gente pode fazer coisas maiores.
Você vê a globo como grande representante da mídia manipuladora,eu entendi? Okey,não discordo completamente,mas eu não vejo A Grande Maléfica Globo nesse papel.Aí o ponto que coloquei,e também porquê não vejo muito sentido no diasemglobo,apesar de que toda forma de manifestação é válida sim. =)